Como fazer a manutenção de bombas dosadoras da forma correta?

abr 9, 2021 | Bomba dosadora | 0 Comentários

Bombas dosadoras são projetadas para realizar a dosagem exata de determinada quantidade de fluidos, e com uma alta precisão em diversos projetos.

Porém, assim como qualquer outro equipamento, industrial ou não, as bombas dosadoras exigem manutenções e preventivas, evitando que paradas inesperadas interrompam o funcionamento da planta de produção.

 

Função das bombas dosadoras: Para que elas servem?

Bombas dosadoras são equipamentos essenciais para diversos processos, sejam eles associados à atividade industrial ou não. A principal função delas é permitir a liberação de uma quantidade exata de fluido em algum sistema, com uma programação de tempo e dosagem.

As operações que fazem uso das bombas dosadoras são muito mais precisas e dinâmicas, facilitando a produtividade daquela empresa que usa este produto. Cabe à bomba dosadora completar o fluxo sistêmico dos variados processos, fazendo com que todo o sistema trabalhe de uma melhor forma e com maior eficiência.

A bomba dosadora pode ser adotada em diferentes procedimentos, tais como: tratamento de água, cloração de piscinas ou em sistemas industriais, como aqueles destinados à injeção química de alta precisão, e tanques de resfriamento.

O que ocorre, porém, é que estes processos, quando interrompidos por falhas nas bombas dosadoras, trarão consequências nada agradáveis, exatamente por isso a manutenção preventiva torna-se imprescindível, como veremos a seguir.

 

Manutenção preventiva de bombas dosadoras: Por que é importante fazer?

Como o próprio nome indica, a manutenção preventiva é responsável por prever possíveis falhas que quaisquer equipamentos podem apresentar. No caso das bombas dosadoras, essa é a forma mais indicada de evitar prejuízos aos processos de produção, seja por quebra da própria bomba ou por problemas relacionados à alguma peça, ou peculiaridade do equipamento.

Ao realizar esse tipo de manutenção, o operador consegue cumprir o trabalho de uma maneira muito mais confiante e segura. Isso permitir a prevenção por meio de reparos programados e já realizar melhorias que foram previamente detectadas, tais como a troca de peças ou algum componente importante.

Com essa manutenção realizada de forma preventiva, é possível aumentar a vida útil da bomba dosadora, evitando gastos desnecessários, além de quaisquer falhas de processo.

 

Dicas para realizar a correta manutenção de bombas dosadoras

Assim como qualquer outro equipamento utilizado no processo produtivo, a manutenção preventiva de uma bomba dosadora exige o trabalho de um profissional que tenha capacitação para tal.

Mas a modo de curiosidade, você sabe como é realizada essa manutenção? Vamos elucidar essa questão para você.

Primeiramente, antes de iniciar a manutenção, há a necessidade de desligar a instalação e controlar se o equipamento está despressurizado e desconectado da tensão elétrica. Isso é essencial não somente para preservar o equipamento, como para garantir a proteção do operador.

Em seguida há a necessidade de fazer uma análise dos componentes da bomba dosadora. Caso perceba algum problema durante a avaliação, o profissional capacitado irá trocar imediatamente os componentes desgastados. 

Por exemplo, se um componente apresenta desgaste, indicando o fim da vida útil, há a necessidade de trocá-lo. Isso faz com que a bomba dosadora dure por mais tempo, além de evitar que paradas inesperadas do equipamento ocorram, fato que influenciará diretamente na capacidade produtiva. O mesmo vale para filtros, vedações, válvulas de retenção,  injeção e mangueiras.

Além disso, em condições apropriadas de operação, o intervalo médio para troca do kit de reparo de bombas dosadoras (ou kit spare parts) é de seis meses. O conjunto é composto pelas partes de maior desgaste da bomba dosadora, normalmente incluindo diafragma de dosagem, válvula de sucção, válvula de descarga, esferas e vedações. Lembrando que este intervalo de substituição pode ser alterado dependendo da agressividade do produto químico. Consulte um de nossos especialistas para saber qual a melhor compatibilidade entre produto químico e o material da bomba dosadora.

Dessa forma, o profissional irá realizar a desmontagem e renovação das peças conforme o tipo e duração da aplicação. Por isso, é muito importante considerar o regime de trabalho da bomba e quais fluidos são operados nela. 

Vale lembrar também que uma bomba que não seja adequada para determinado produto pode quebrar ou, então, o fluido pode ser totalmente perdido por conta de vazamento ou danificação por cisalhamento excessivo (sendo este último caso mais raro).

Por fim, em uma manutenção preventiva, o profissional responsável pela manutenção também tem a função de averiguar a limpeza da bomba.

 

Agora que você entendeu a importância da manutenção preventiva, acompanhe dicas para escolher a melhor opção entre algumas bombas dosadoras.

Baixe nosso catálogo e fique por dentro de todos os modelos de bombas dosadoras disponívels que a Exatta Bombas oferece! | Receber Material | Exatta Bombas

Avalie este conteúdo

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.