Impactos negativos do mau cheiro em águas industriais

ago 19, 2022 | Cloro, Exatta bombas, Tratamento de água | 0 Comentários

Não importa a localização, ter uma água de qualidade é fundamental. No entanto, as águas industriais podem comprometer, principalmente em decorrência do mau cheiro.

Mas, além desta característica desagradável, águas industriais quando não tratadas de forma adequada, podem causar vários problemas para a população e para o meio ambiente, gerando queixas da vizinhança.

Com base nessas reclamações, entenda quais são os impactos negativos do mau cheiro das águas industriais, além das dicas para melhor controlar o odor destes tipos de efluentes.

 

Causas do forte odor da água

No Brasil, as causas mais comuns da poluição de águas e do odor nada agradável é decorrente ainda de um sistema de saneamento básico precário ou, por muitas vezes, inexistente. Em várias regiões do país, o esgoto doméstico ainda é despejado em rios sem qualquer tratamento.

Mas, outro grande problema do forte odor relaciona-se ao despejo de metais pesados nas águas de rios e mananciais. Muitas indústrias, principalmente aquelas que atuam no segmento de celulose, tecidos, tintas e solventes, eliminam metais pesados (mercúrio, chumbo e cádmio) durante o processo produtivo. 

Caso não exista um tratamento das águas industriais mais adequado, a indústria pode, além de gerar mau cheiro, contaminar rios próximos e até mesmo o lençol freático da região onde está instalada.

Há ainda a possibilidade de odor desagradável através da chegada indevida de lixo sólido aos rios, contribuindo para a poluição do local.

Assim, é dever das indústrias terem respeito para com a comunidade perto de suas plantas de tratamento, assim como pensar na saúde de colaboradores, valorizando-os e melhorando seu ambiente de trabalho e de convivência. 

Ou seja, para o bem-estar de toda essa comunidade, o controle de odor de águas industriais é medida fundamental e imprescindível.

 

Como é feito o tratamento do excesso de odor de águas industriais?

Resultado da atividade industrial, o cheiro não pode se alastrar. Por isso, é dever da indústria adotar estratégias para selar a fonte de odor. Para isso, ela pode adotar diversas possibilidades de tratamento.

Dessa forma, o tratamento do odor de águas industriais pode ser realizado por processos químicos ou biológicos, com a escolha dependendo da necessidade e da localização da fonte geradora do cheiro.

Entre as diversas técnicas de controle do odor de águas industriais, podemos citar:

Colunas de Adsorção – Para a indústria, uma significativa redução do odor pode ser obtida através da passagem de ar contaminado por um meio adsorvente impregnado com compostos químicos responsáveis pela oxidação ou inativação das substâncias odoríferas.

Neste caso, o carvão ativado é o principal meio adsorvente de águas industriais, devido a sua alta eficiência e relativo baixo custo. 

Biofiltros – O uso de microrganismos específicos é mais uma boa opção, eles conseguem oxidar diversos compostos orgânicos que causam odor forte em compostos simples não agressivos como, por exemplo, o CO2.

Oxidação Térmica – A oxidação de compostos odoríferos por combustão a temperaturas superiores a 800ºC é mais uma possibilidade, principalmente para indústrias ou ETEs que possuem incineradores.

Mas antes de pensar no tratamento das águas industriais, é preciso fazer um correto monitoramento e identificar quais são os odores negativos gerados. 

Uma das formas utilizadas neste processo é a aplicação de uma malha, a qual captura as emissões de odores. Isso permite melhor acompanhamento das informações relativas aos maus cheiros que determinada atividade emite. 

Essa identificação, associada ao seu constante mapeamento, bem como a possibilidade de cruzar estes dados com outros — como as questões climáticas — permite uma reação mais imediata de possíveis anomalias que gerem um efeito ainda mais negativo em termos de poluição por odor.

Por fim, é importante entender que o controle de emissão de odores de águas industriais é fundamental para o meio ambiente, com essa solução reduzindo as emissões de odor. Ajuda também na contenção de gases de efeito estufa altamente prejudicial ao meio ambiente. 

Portanto, nunca negligencie os fatores negativos destes odores e adote a melhor estratégia para reduzir seus efeitos.

 

Continue acompanhando o Blog da Exatta Bombas e tenha mais informações sobre o tratamento da água e demais demandas.

Orcamento

Avalie este conteúdo

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.