Bomba centrífuga: entenda como funciona

mar 15, 2024 | Bomba dosadora | 0 Comentários

A bomba centrífuga é usada em diversos segmentos industriais, como no abastecimento de água, processos de irrigação, de drenagem e muito mais. São equipamentos que automatizam processos e têm capacidade para lidar com grandes volumes de líquidos.

Continue lendo para saber tudo, do conceito às aplicações e modelos disponíveis!

O que é a bomba centrífuga

A bomba centrífuga é um equipamento hidráulico que move líquidos pela força centrífuga. Ou seja, uma força inercial gerada por rotas curvilíneas ou rotacionais. A centrifugadora laboratorial, que separa os componentes do sangue, é um exemplo desse movimento.

De forma mais simples, podemos defini-la como um equipamento que usa a força centrífuga para transferir líquidos de um ponto a outro. O que se explica a partir da composição. Ou seja, são duas partes principais que efetivam esse percurso da água e outros fluidos:

  • Rotor (engrenagem que move o motor) e
  • Carcaça (a estrutura que comporta o rotor e outros acessórios).

O rotor conta com um tipo de roda que gira usando pás ou lâminas. E fazem isso em torno de um eixo, criando o efeito curvilíneo. Já a carcaça é um recipiente que tem o papel de direcionar o fluxo do líquido, levando-o de um ponto a outro.

Então, o processo acontece da seguinte forma:

  • O fluido entra na bomba centrífuga pela entrada de sucção;
  • As pás ou lâminas giram o fluido interno, gerando energia cinética;
  • A energia cinética do fluido é convertida em energia potencial;
  • O fluido é lançado para fora do equipamento, pela saída de descarga.

Acima falamos da centrifugadora laboratorial. Com essa nova explicação, podemos usar outros exemplos industriais, como a sucção e bombeamento de água limpa. Além disso, o bombeamento de água para chafarizes, cascatas e caixas d’água de prédios verticais.

Como funciona uma bomba centrífuga

Como funciona a bomba centrífuga

O funcionamento da bomba centrífuga pode ser definido a partir de 4 etapas. As quais vamos detalhar um pouco mais aqui.

  1. A sucção é quando o fluido entra na bomba em uma espécie de aspiração para o interior. Portanto, o equipamento tem capacidade para lidar com diversos tipos de líquidos em níveis elevados com relação a ele.
  2. O giro do impulsor tem um eixo conectado e é acionado pelo motor. Então, conforme gira, cria a força centrífuga. Dessa forma, ela faz com que o fluido seja impulsionado para fora das extremidades das pás.
  3. Na sequência, acontece o aumento da velocidade e pressão. Assim, conforme movimento do impulsor, a velocidade aumenta por conta da força centrífuga. A carcaça permite que a velocidade se converta em pressão. E é a pressão que leva o fluido à saída.
  4. Por fim, a descarga, que nada mais é do que o fluido pressurizado e expelido. A partir da carcaça do equipamento, é possível direcionar o sistema para um local desejado. 

Quais os principais tipos de bombas centrífugas

A partir da finalidade da bomba centrífuga, definem-se os tipos de equipamentos. Fizemos uma lista dos principais modelos que existem no mercado, veja.

  • Trifásica e monofásica: para o bombeamento de água potável;
  • Monoestágio: residências, sistemas de incêndio e irrigação;
  • Circulação: ideal para sistemas de refrigeração;
  • Piscina: específico para limpeza de piscinas;
  • Náutica: para refrigeração de embarcações;
  • Jockey: sistemas de combate a incêndios;
  • Químicos: projetada para circular produtos químicos;
  • Sólidos: criadas para bombear água e drenar pequenas partículas sólidas.

Independente do melhor modelo de bomba centrífuga, uma dica extremamente importante é avaliar os fabricantes. A procedência e a qualidade do produto contam muito na hora de escolher o produto ideal para o seu projeto.

A Exatta Bombas é uma fabricante de bombas dosadoras com mais de 20 anos de experiência. Entre os seus principais diferenciais estão o de criar soluções para automação e tratamento de fluidos, assim como tratamento de água e dosagem de reagentes químicos.

Uma empresa 100% brasileira, presente em todos os estados brasileiros e com mais de 200 mil equipamentos comercializados para várias indústrias. Para conhecer mais da história da Exatta e os modelos de bombas disponíveis, acesse o catálogo gratuitamente:

Clique e baixe o catálogo grátis!

Bomba centrífuga e bomba periférica

Bomba centrífuga e bomba periférica

A bomba periférica é um modelo de bomba usado para o transporte de água potável, sem a presença de sólidos. A principal característica é a capacidade de bombear água verticalmente, sendo mais comum para drenagem de água entre reservatórios.

Ainda que não existam regras quanto à aplicação, a periférica tem o uso mais indicado para tarefas domésticas e menos intensas. Enquanto aquelas que usam a força da centrifugação são recomendados para setores da agricultura, agronegócio e indústrias.

Portanto, a bomba periférica tem aplicações para:

  • Bombear e armazenar água em residências e propriedades;
  • Drenar a água de piscinas, tanques e reservatórios;
  • Aumentar a pressão de sistemas internos de distribuição de água;
  • Agregar em pequenos sistemas de irrigação.

Já a bomba centrífuga tem aplicações como:

  • Abastecimento de condomínios, tanto horizontais quanto verticais;
  • Acoplar em sistemas de irrigação;
  • Também em sistemas de refrigeração industrial;
  • No combate ao incêndio;
  • Na circulação de cascatas e fontes;
  • Em sistemas de saneamento;
  • Bombeamento de produtos químicos.

Em uma breve conclusão, podemos ver que a bomba centrífuga é indicada para alto volume de transferência de água, mas baixa pressão. Enquanto a periférica trabalha com baixo volume de água, ainda que possa ser usada em altas pressões.

Aprenda como escolher a melhor bomba centrífuga

A partir dos modelos, a escolha de uma bomba centrífuga depende da aplicação. Por isso, na hora de fazer essa análise, considere o tipo de líquido que será transportado, assim como a vazão necessária e a pressão requerida.

A avaliação sobre o fornecedor também importa. Dependendo da tecnologia usada, o equipamento pode apresentar menor consumo de energia e baixo custo de manutenção, por exemplo. Além da garantia de fábrica, peças de reposição e muito mais.

Recentemente, publicamos um conteúdo detalhando os fatores mais importantes na hora de adquirir uma bomba dosadora. Confira aqui.

5/5 - (1 vote)

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *